O sistema de valoração da geodiversidade com enfoque nos serviços ecossistêmicos sensu Murray Gray

  • Matheus Lisboa Nobre da Silva Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
  • Marcos Antonio Leite do Nascimento Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
Palavras-chave: Geodiversidade, Valoração, Serviços, Ecossistema

Resumo

Geodiversidade representa a variedade dos elementos abióticos presentes na natureza, compreendendo também as suas assembleias e os seus processos. Toda essa diversidade natural precisa ser protegida, com o consumo feito da forma mais sustentável possível, assim como já é pensado para a biodiversidade. Podem-se identificar valores para a geodiversidade capazes de embasar o processo de conservação dos recursos abióticos. O sistema aqui apresentado foi definido pelo geógrafo Murray Gray, por meio da concepção de um valor intrínseco, cinco serviços (regulação, suporte, provisão, cultural e conhecimento) e 25 bens e processos. Esse novo modelo sensu Murray Gray, baseado na definição do ecossistema abiótico, é apresentado como um sistema de valoração qualitativa da geodiversidade, possível de ser aplicado em estudos no Brasil. É exemplificada aqui a aplicação deste sistema na identificação da geodiversidade na cidade do Natal, no Rio Grande do Norte, nordeste do Brasil, formada geologicamente por coberturas cenozoicas, mas que possui vasta diversidade abiótica nas paisagens e uso de materiais pétreos em monumentos e edificações históricas. Assim, propõe-se aqui a atualização dos sistemas avaliativos da diversidade abiótica no país, de forma a promover maior diálogo entre os estudos da diversidade natural do planeta.

Publicado
2018-05-02