História natural dos artiodáctilos nativos da Bacia do Alto Paraguai com apontamentos sobre taxonomia, distribuição, abundância, ecologia e conservação

Palavras-chave: Tayassu pecari, Pecari tajacu, Blastocerus dichotomus, Mazama americana, Mazama gouazoubira, Ozotoceros bezoarticus

Resumo

Apresentamos uma revisão dos diferentes aspectos relacionados aos mamíferos artiodáctilos nativos da Bacia do Alto Paraguai (BAP), área que compreende a planície pantaneira e os planaltos adjacentes, representados por duas espécies da família Tayassuidae (Tayassu pecari e Pecari tajacu) e quatro da família Cervidae (Blastocerus dichotomus, Mazama americana, Mazama gouazoubira e Ozotoceros bezoarticus). Embora originalmente estas seis espécies possuíssem ampla distribuição geográfica, atualmente, algumas delas se encontram global ou regionalmente ameaçadas. Diferentemente do que ocorre nas áreas de planalto, em avançado estágio de degradação ambiental, a planície pantaneira ainda mantém populações viáveis destas espécies, sendo um local importante tanto para a sua conservação quanto para a realização de estudos considerando a ampla heterogeneidade ambiental existente. Procuramos compilar e sintetizar as principais informações relacionadas a história natural, taxonomia, morfologia, estrutura populacional, ecologia e conservação destas espécies, priorizando a utilização de dados gerados por estudos conduzidos nas diferentes regiões da BAP. Para fins de comparação, dados levantados em ecorregiões vizinhas também foram considerados. Esperamos que este trabalho contribua para o aumento do conhecimento destas espécies no Brasil e auxilie na formulação de políticas públicas e na implementação de estratégias de conservação de longo prazo dos taiassuídeos e cervídeos neotropicais.

Publicado
2022-06-03
Como Citar
Keuroghlian, A., Hofmann, G., Andrade, B., Tiepolo, L., Oliveira, M., Camilo, A., & Tomas, W. (2022). História natural dos artiodáctilos nativos da Bacia do Alto Paraguai com apontamentos sobre taxonomia, distribuição, abundância, ecologia e conservação. Boletim Do Museu Paraense Emílio Goeldi - Ciências Naturais, 17(1), 115-162. https://doi.org/10.46357/bcnaturais.v17i1.836